INSCRIÇÕES ABERTAS!

blog

PIONEIRISMO: UCSAL SEDIA EVENTO DOS 50 ANOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA NA BAHIA E IMPRENSA REPERCUTE

Católica foi primeira IES baiana a oferecer a carreira. Record cobriu evento promovido pelo Conselho Estadual de Educação. 1 de Março passa a ser o Dia da Educação Física na Bahia.

A história da Educação Física no estado da Bahia proporciona, em 2023, momentos de celebração aos 50 anos de fundação do seu primeiro curso superior de formação, ofertado pela Universidade Católica do Salvador (UCSal). Diante do que seria apenas uma data comemorativa, o Conselho Estadual de Educação da Bahia (CEE-BA) propôs a realização de uma sessão especial em homenagem aos 50 anos da Educação Física Baiana. O evento, durante o qual foi instituída a data de 1 de março como Dia da Educação Física na Bahia; foi realizado ontem, 21, no auditório da UCSAL.

Participaram do momento histórico representantes do Ministério do Esporte, da Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC), da Superintendência de Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), dos cursos de formação em Educação Física da Bahia, entre outras Instituições. A imprensa repercutiu o evento. A Record cobriu a solenidade (assista acima).

História

De acordo com pesquisas, a Bahia, foi um dos últimos lugares do Brasil a ter seu próprio curso superior de Educação Física, no ano de 1973, na UCSal, mesmo que em tempos anteriores houvesse iniciativas que buscaram a fundação de um curso.A partir de 1939, foram criados cursos pelo Brasil, em diferentes Instituições de Ensino Superior (PIRES, ROCHAJUNIOR e MARTA, 2014).

A instalação da primeira turma de Licenciados em Educação Física foi resultado de uma grande ação de variadas pessoas, com destaque para uma que é considerada fundamental em todo o processo de criação do primeiro curso na Bahia, o professor Alcyr Naidiro Fraga Ferraro.

O Professor Alcyr, que participou da vida esportiva da cidade e acabou sendo chamado para atuar como professor leigo, contribuiu com a afirmação da Educação Física, seja ministrando aulas diversas, liderando profissionais, organizando eventos ou ainda na gestão de instituições, e teve intensa e extensa participação também na implementação do segundo curso, este, na Universidade Federal da Bahia (Ufba), em 1988, sendo o primeiro de uma instituição pública.

Após a instalação desses cursos e a expansão de outros em instituições públicas e privadas, a Bahia passou a formar quadros profissionais que vieram a atuar e assim alargar a Educação Física na Bahia, fato que fez pesquisadores perceberem um aumento vertiginoso nos cursos de Educação Física no Brasil e em especial na Bahia, nos últimos anos.

Para saber mais: a história da Educação Física no Brasil

A história da educação física no Brasil é marcada por várias transformações ao longo do tempo. A disciplina, que no início era voltada apenas para a formação militar, passou a ser vista como uma ferramenta para a saúde e o bem-estar geral da população.

No período colonial, a prática de atividades físicas era destinada apenas aos militares e aos escravos. Foi apenas com a chegada da família real portuguesa ao Brasil, em 1808, que a educação física começou a ganhar mais atenção. Na época, o príncipe regente D. João VI trouxe consigo um grupo de instrutores alemães para introduzir a ginástica no país.

A partir do final do século XIX, a educação física começou a se popularizar entre as elites brasileiras, que viam nela uma forma de prevenir doenças e melhorar a saúde. Em 1892, foi criada a primeira escola de educação física no país, o Instituto Nacional de Educação Física, que mais tarde seria incorporado à Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Durante o período da ditadura militar (1964-1985), a educação física foi usada como uma ferramenta de controle social, sendo incentivada a prática de esportes coletivos e competitivos, como forma de promover valores como disciplina e hierarquia.

A partir da década de 1990, a educação física passou a ser vista como uma disciplina mais abrangente, que deveria contemplar não apenas o desenvolvimento físico, mas também o social e o emocional dos alunos. Nesse sentido, a disciplina passou a adotar uma abordagem mais crítica e reflexiva, buscando integrar-se a outras áreas do conhecimento, como a sociologia e a psicologia.

Hoje, a educação física no Brasil é uma disciplina obrigatória em todas as etapas da educação básica, e é vista como uma ferramenta importante para o desenvolvimento integral dos alunos. Além disso, o país é reconhecido internacionalmente pela sua excelência em esportes, e conta com um grande número de atletas de elite em diversas modalidades.

SERVIÇO: SESSÃO ESPECIAL DO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DA BAHIA EM HOMENAGEM AOS 50 ANOS DA EDUCAÇÃO FÍSICA BAIANA;

DATA: TERÇA-FEIRA, 21 DE MARÇO DE 2023;
HORÁRIO: 14 HORAS
LOCAL: AUDITÓRIO DAUNIVERSIDADE CATÓLICADO SALVADOR (UCSAL);

AÇÕES: HOMENAGENS AOS INSTITUIDORES: ALCYR FERRARO, NEUTON MIRANDA, GEOGE OKOAMA E FERNANDO CHAGAS (BC), IN MEMORIAM; RESGATE DA HISTÓRIA E SERÁ INSTITUÍDAA DATA 1o DE MARÇO COMO O DIA DA EDUCAÇÃO F Í S I C A N A B AH I A.

(Com informações da Assessoria de Comunicação do Conselho Estadual de Educação da Bahia (NCM/CEE-BA) ,  do pesquisador Coriolano P. da Rocha Junior e da Assessoria de Comunicação Institucional da Universidade Católica do Salvador).

Accessibility