INSCRIÇÕES ABERTAS!

blog

Docentes e alunos do curso de Direito da Católica têm presença de destaque no ENJA 2022

Realizada em Salvador, 19ª edição do evento contou com mais de 5 mil participantes entre representantes do meio jurídico e estudantes de Direito

Entre os dias 30 de novembro e 2 de dezembro, a Bahia foi sede do XIX Encontro Nacional da Jovem Advocacia, o ENJA. Realizado no Centro de Convenções de Salvador, o evento deste ano teve como tema “Inovação, Tecnologia e o Futuro da Advocacia”, e contou com grandes nomes do cenário jurídico nacional, incluindo a Ministra do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia. É nesse ambiente de intensas trocas de conhecimento e experiências jurídicas que o curso de Direito da Universidade Católica foi representado em peso, com diversos docentes e alunos participantes.

Com presença de destaque no evento, a coordenadora do curso de Direito da Católica, professora Msª Germana Pinheiro, representou a reitora da instituição, a professora Dra. Roberta Gontijo, que recebeu o convite pela instituição, mas não pôde comparecer. Germana também foi convidada em razão de ser ex-conselheira estadual da OAB/BA e ex-presidente da comissão da Ordem. Acompanhada da coordenadora adjunta do curso de Direito, Joelma Primo, ela compôs a mesa de extensão junto às demais autoridades do evento, e participou ainda da abertura realizada pelos ministros do Supremo Tribunal de Justiça, Sebastião Reis e Humberto Martins.

Representando o corpo docente da Católica, participaram também como palestrantes o prof. Dr. Dirley da Cunha Junior, com a temática “Reflexões necessárias acerca da efetividade e eficácia dos Direitos Fundamentais”; a profa. Dra. Graça Varela com o tema “A função essencial da advocacia perante o Estado Democrático de Direito”; a profa. Msª Joana Rodrigues abordando “Desafios atuais e novos rumos do Direito do Trabalho”; a profa. Dra. Fernanda Ravazzano com a palestra “Novas perspectivas das Ciências Criminais”; a profa. Msª Christiane Gurgel falando sobre “A Justiça do Trabalho Digital e os princípios processuais constitucionais” e o prof. Ms. Vander Costa, que também é coordenador do Núcleo de Prática Jurídica da Católica e Diretor da Escola Superior de Direito, abordando “A construção do trabalho decente: importância do diálogo social e perspectivas para o Direito do Trabalho”.

             

A Universidade Católica do Salvador também foi representada por Matheus Martins, que é graduado na instituição e hoje aluno do mestrado, com a temática “Desafios Tecnológicos no exercício da Advocacia”. O evento também contou com vários alunos da instituição que participaram como estudantes. Para a coordenadora do curso, Germana Pinheiro, a presença em peso dos docentes da Católica em um evento desse porte, com apresentação em temas variados e ricos, repercute positivamente para a instituição. “Aponta para um horizonte de possibilidades para nossos estudantes, que além do conhecimento apresentado no evento, percebem também que nosso corpo docente é qualificado, os inspirando na construção de suas próprias carreiras”.

                      

Ainda com foco nos alunos do curso, Germana enfatiza os benefícios da participação deles no ENJA. “Fortalece os conhecimentos já apreendidos em sala, permite o aprofundamento dos temas, instiga maiores debates e garante construção de novos contatos e relações que potencializam suas carreiras ainda na graduação”, acrescenta.

Essa visão também é compartilhada pelo prof. Dr. Dirley da Cunha Junior, que entende a participação dos alunos como extremamente positiva. No evento, ele foi palestrante na temática “Reflexões necessárias acerca da efetividade e eficácia dos Direitos Fundamentais”, refletindo junto aos participantes sobre o conceito de direitos absolutos, e as nuances que podem surgir em sala de aula sobre a questão. Especialista na área constitucional, ele endossa que “há direitos estabelecidos pela Constituição que são irrevogáveis, com a Carta Magna estabelecendo claros limites na atuação jurídica”.

Envolvendo palestras, oficinas, workshops, talk shows, UFCs jurídicos e a IV Feira Baiana de Empreendedorismo Jurídico, o ENJA teve por objeto o aprimoramento profissional dos participantes, e a reafirmação da Ordem dos Advogados do Brasil com a advocacia brasileira e a sociedade como um todo. O evento contou com aproximadamente 5 mil participantes durante os três dias de evento.

Accessibility