INSCRIÇÕES ABERTAS!

blog

CATÓLICA ANUNCIA PÓS EM DIREITO DAS MULHERES

Coordenado pelas professoras Germana Pinheiro Joana Rodrigues, curso mira profissionalização a partir de uma abordagem atual.

 

A Universidade Católica do Salvador, após o sucesso do curso de extensão de Direitos das Mulheres realizado em 2022, abriu o caminho para a modalidade de Pós-Graduação e está lançando a Especialização em Direito das Mulheres. O curso será coordenado pelas professoras Germana Pinheiro Joana Rodrigues e tem como fundamento a profissionalização a partir de uma abordagem atual.

“A Universidade Católica apresenta essa Pós em Direito das Mulheres em uma iniciativa bastante inovadora pois possibilitará uma formação técnica, com viés a partir de referenciais feministas e plurais”, explica a professora Aspas da Germana Pinheiro. Segundo ela, a nova formação “permite um crescimento pessoal amplo já que os interessados terão a oportunidade de revisitar conceitos estruturais e romper paradigmas que já não são mais admissíveis”. Trata-se, ainda de acordo com Germano, de “uma pós completa e que pode revolucionar e fortalecer vidas e carreiras”. A professora Joana Rodrigues corrobora as palavras da colega. “Trata-se de um programa desenvolvido para estimular a criação ou facilitar a descoberta de habilidades e competências nos profissionais acerca de temas interdisciplinares voltados para a perspectiva da mulher, sobremaneira no âmbito do combate a violências e opressões de gênero; na capacitação para a promoção da igualdade substancial entre os sexos e no manejo de políticas públicas e de estratégias jurídicas para a proteção e efetivação dos direitos humanos das mulheres”, diz a docente.

“O curso tem a pretensão de consolidar tanto a partir da investigação teórica, quanto através da possibilidade de aplicação práticas dos conhecimentos obtidos. Com essa pós, a UCSAL, definitivamente, escreve seu nome no rol de Instituições que de forma vanguardista proporcionam conhecimento de qualidade, de forma aprofundada, sobre temas que envolvem gênero como categoria jurídica e as mulheres como protagonistas da história”, completa Rodrigues.

O caminho para as matrículas é superfácil

Accessibility