INSCRIÇÕES ABERTAS!

blog

A VIA LÁCTEA É O LIMITE: UCSAL REALIZA ESTA SEMANA REUNIÃO SOBRE ENVIO DE ALUNOS À NASA

Universidade tem dois dos cinco estudantes que venceram competição mundial promovida pela Agência Espacial Americana.

Ramon e Thiago : mentes brilhantes

A reitora da UCSAL – Universidade Católica do Salvador, professora Roberta Gontijo, confirmou para esta semana a realização de encontro com professores e estudantes  para tratar do envio de alunos da instituição à sede da NASA, a Agência Espacial Americana, em Washington (DC). A UCSAL tem dois dos cinco estudantes que vão integrar  a delegação que  venceu, ainda em 2019, o International Space Apps Challenge, hackathon que envolve ao redor do mundo desde 2012, milhares de participantes que usam so dados abertos da NASA em busca de soluções inovadoras para desafios na Terra e no Espaço.  Foi nesse contexto que os acadêmicos da UCSAL Ramon Almeida, estudante de Engenharia Química, e Thiago Barbosa, recém-formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas,  trabalharam duro como membros da equipe “Cafeína”, junto de mais três colegas da Universidade Federal da Bahia (Antônio Rocha, Genilson Brito  e Pedro Dantas).

“Ocean Ride”: uma ideia genial

A grande sacada da equipe “Cafeína” foi propor a criação de um sistema inovador de coleta de microplástico nos oceanos para despoluição dos mares e preservação da vida marinha. Trata-se do “OCEAN RIDE” (“PASSEIO NO OCEANO” em tradução direta). O “Ocean Ride”  é um sistema de coleta de partículas de plástico que funciona de maneira diferente dos outros. Os estudantes da UCSAL e os colegas da UFBA foram engenhosos. Eles criaram um objeto  de coleta (limpeza)   acoplável a qualquer embarcação. Assim , no “passeio no oceano”, todo e qualquer embarcação poderia fazer a coleta de detritos plásticos. Além disso, o projeto também prevê a instalação de   plataformas fixas estrategicamente posicionadas nas áreas de correntes marítimas onde tem há o  maior fluxo dos materiais poluidores. O  sistema usa o princípio do gerador “Van Der Graff “para atrair o microplástico por meio de uma corrente eletrostática e armazená-lo  dentro de um recipiente.

Utilização da frota mundial e das correntes marítimas

O dispositivo acoplável às embarcações criado pelos estudantes: limpeza dos mares a partir das correntes marítimas

A ideia dos jovens talentos da  equipe “Cafeína”  é utilizar milhares de embarcações existentes que fazem viagens por todo o território marítimo, atracando a barcos e navios o  sistema de captação – o “Ocean Ride”-  para aproveitar as rotas marítimas. Além disso, nas plataformas fixas que também integram a solução farão também a coleta a partir do movimento natural das correntes marítimas.

“Orgulho de ser UCSAL”

A reitora da UCSAL, professora Roberta Gontijo: “é preciso dar aos fatos o tamanho que eles têm”

Para a reitora  da Universidade Católica do Salvador, o êxito internacional dos estudantes resume “o quanto é gratificante” trabalhar com o conhecimento. “É preciso dar aos fatos o tamanho que eles têm. É simplesmente formidável termos dois dos cinco acadêmicos que integram a equipe vencedora e que agora vai apresentar o projeto na capital americana. São resultados assim que nos fazem orgulhosos. Orgulho de ser UCSAL”, afirma a professora Roberta Gontijo.

Viagem à Washington: a missão #PARTIUNASA

A equipe Cafeína foi convidada pela NASA para apresentar o projeto na sede da agência  espacial em Washington (DC). A missão #PARTIUNASA vai levar os estudantes e seus orientadores para uma viagem histórica de dez dias à capital americana, durante a qual farão a apresentação do “Ocean Ride” para engenheiros da NASA e inspirar o desenvolvimento de outros projetos. Os estudantes da UCSAL e seus colegas da UFBA serão acompanhados, na “missão”, pelos professores mentores Fernando Guerra (UCSAL)  e Isabel Sartori (UFBA). Também fará parte da delegação Leka Hattori, representante local da agência espacial.

Para saber mais: quem são os estudantes da UCSAL que fazem parte da equipe vencedora

Ramon Almeida  

Estudante de Engenhaira Química. Formadoem Técnico em Petroquímica pelo SENAI-CIMATEC. É conhecido pela busca permanente pela formação nas áreas de projetos, processos químicos e petroquímicos.

Thiago Barbosa

Recém-formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, tem experiência no mercado de trabalho a partir de organizações como Teletalk Telecomunicações e SENAC-BA. Atualmente trabalha como programador.

Accessibility